O que é o prontuário digital e como ele funciona?

Os avanços tecnológicos também têm permitido que a saúde se aprimore, sobretudo as relações entre médico e paciente. Isso significa novas maneiras de se pensar a ficha clínica médica e também de armazená-la.

O prontuário eletrônico é a versão digital do documento físico em papel, usado para coletar e arquivar as informações do paciente. Hoje, já existem tecnologias que permitem que o próprio paciente preencha sua ficha. Fantástico, não acha?

A vantagem é a agilidade de preenchimento e a facilidade de arquivamento, já que esses itens podem ser arquivados em nuvem, em um servidor seguro, mantendo o sigilo médico e com acesso apenas por pessoas autorizadas.

Esse prontuário pode ser preenchido de forma rápida, diretamente em aplicativos voltados para o paciente, por exemplo, caso seu software conte com essa funcionalidade. Além da facilidade de armazenamento, ainda é possível que o médico alie outras mídias, tornando a documentação mais completa.

Por exemplo, é possível tirar fotos ou fazer vídeos para acompanhar a evolução do paciente, algo muito interessante nos casos de harmonização, rinoplastia, botox e etc… e também de recuperação ortopédica. Ainda existem softwares capazes de integrar o prontuário a outras demandas, como a prescrição eletrônica, enviando as informações de medicamentos direto para a farmácia, evitando o acúmulo de papéis.

Independentemente do modelo escolhido, é muito importante que a ficha clínica seja feita de maneira adequada, coletando todas as informações necessárias dos pacientes, e arquivada de forma segura, impedindo o acesso de pessoas não autorizadas.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *