Lista de espera no meu consultório?

Eu gosto muito de contar histórias e acredito que elas nos fazem refletir bastante, isso gera insights que nos fazem muitas vezes mudar os rumos dos nossos negócios.

Bom, certa vez, na festa de aniversário da minha esposa queria fazê-la uma surpresa e contratar uma banda pouco conhecida até, que ela gostava muito. Eu ia fazer uma baita surpresa.

Vi a página no instagram e logo entrei em contato, já com a expectativa lá em cima, eu sabia que era uma boa banda e como não eram muito conhecidos, conseguiria contratar sem problemas. A surpresa sairia como o esperado.

Acontece que quando liguei para tentar marcar o dia, eles estavam com a agenda lotada, sem disponibilidade para se comprometer com a data do aniversário, como os integrantes tinham outras atribuições além da banda, naquele dia não ia dar pra conciliar.

Tudo bem… fazer o que, né? Eu entendi, mas…insisti. Deixei o nome na lista de espera caso eles conseguissem mudar e eles pudessem ir tocar no aniversário. Enquanto isso, fui pensando em outras alternativas. Mas era aquela banda que eu queria.

Um dia depois, recebi a ligação do assessor que trabalha com eles, nos informando que abriu um horário e daria pra atender meu evento.

E não pensei duas vezes em fechar o contrato.

Fechei com eles e nem perguntei o preço!

Talvez você esteja se perguntando o porquê de eu estar te contando isso agora…

É porque essa banda conseguiu fazer com que eu implorasse ao universo a chance de tê-los no meu evento!

Parei para pensar em como eles conseguiram fazer isso e aí reconheci algumas técnicas que usamos no marketing digital.

Não posso afirmar se eles fizeram propositalmente, mas eu refleti muito em como essas técnicas se encaixam nas vendas.

E senti a necessidade de compartilhar sobre a diferença entre profissionais desesperados para vender e outros que, como essa banda, tinham uma “lista de espera”.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *